Agora lendo: Atualização 1.48 de Gran Turismo 7 traz 5 carros novos, um menu de café e eventos do Circuito Mundial.

Carregando
svg
Abrir

Atualização 1.48 de Gran Turismo 7 traz 5 carros novos, um menu de café e eventos do Circuito Mundial.

maio 29, 202413 Min. de Leitura

Olá, entusiastas de Gran Turismo! Neste mês, temos a atualização que traz de volta alguns dos clássicos lendários do GT, incluindo o Honda NSX GT500 e o Nissan Skyline GTS-R ‘87.

A Atualização 1.48* para Gran Turismo 7 estará disponível na quarta-feira, 29 de maio, às 15h (horário de Brasília).


A Atualização 1.48 de Gran Turismo 7 adiciona 5 novos carros, um menu do Café e eventos do Circuito Mundial

5 novos carros adicionados este mês

Honda Civic SiR・II (EG) ’93

(Disponível para compra na seção Carros Usados)

A 5ª geração do Civic SiR・II ’93 é um carro de alto desempenho que combina velocidade e conforto.

Lançada em setembro de 1991, a 5ª geração do Civic apresentava uma versão do motor VTEC, que tornava o carro muito mais rápido. O modelo estava disponível em configurações hatchback de 3 portas, sedã de 4 portas e perua de 5 portas. O slogan deste carro era “Civic Esportivo”. O sistema VTEC permitiu uma gama maior de opções de motores, começando com versões carburadas de 1,3 e 1,5 litros, indo até motores VTEC SOHC de 1,5 litros para uma direção mais confortável e também o VTEC-E de 1,5 litros para uma maior economia de combustível. No topo da linha estava o modelo SiR, equipado com um motor DOHC VTEC de 1,6 litros e alto desempenho, resultando em 170 CV. Todos os modelos apresentavam uma nova suspensão de braço duplo triangular desenvolvida pela Honda. O SiR, que representava o espírito “Civic Esportivo”, empolgava os entusiastas com um aumento de 10 CV de potência em relação à geração anterior, atingindo 170 CV. A suspensão foi ajustada para um desempenho mais esportivo, com molas e amortecedores redefinidos. Como nos modelos anteriores, o SiR procurava reduzir o peso através de equipamentos mais simples. Já o SiR・II vinha com um conjunto completo de comodidades, como ar-condicionado automático, vidros elétricos e volante revestido em couro genuíno.

Honda NSX GT500 ’00

(Disponível para compra na seção Carros Lendários)

Um novo design, com centro de gravidade mais baixo, foi essencial para a vitória deste campeão do JGTC.

Durante o All-Japan Grand Touring Car Championship (JGTC) de 2000, as três grandes montadoras Honda, Toyota e Nissan competiram ferozmente pelo título na classe GT500. A equipe de desenvolvimento do NSX decidiu fazer grandes mudanças no modelo de 2000, incluindo a reposição do motor transversalmente na posição mais baixa possível. Utilizar um motor V em layout transversal ajudou a reduzir o comprimento do veículo, mas trouxe problemas na disposição dos tubos de escapamento dos dois conjuntos de cilindros. Anteriormente, os tubos de escapamento do NSX passavam por baixo do motor, porém a equipe optou por reposicioná-los nas laterais e diminuir a altura do próprio motor. No entanto, nessa configuração, a transmissão montada lateralmente dificultaria a passagem dos tubos de escapamento. Para criar espaço para os tubos, foi necessário redesenhar a caixa de câmbio e criar uma transmissão personalizada com engrenagens mais finas e compactas, normalmente usadas em carros de fórmula.

Na temporada de 2000, cinco equipes inscreveram o NSX. Entre elas, a Castrol Mugen NSX e a Takata Dome NSX eram responsáveis pelo desenvolvimento avançado do NSX. O Takata Dome NSX obteve um desempenho excepcional e conquistou várias vitórias. No entanto, devido às regras de desvantagem diferenciadas do JGTC, a equipe perdeu o título. Neste contexto, a Castrol Mugen NSX obteve excelentes resultados e se tornou uma das equipes de destaque. O carro era pilotado por Ryo Michigami e Osamu Nakako, com Nakako sendo substituído por Hidetoshi Mitsusada na metade da temporada. Enfrentando a desvantagem do peso do veículo, a Castrol Mugen NSX conseguiu manter uma excelente posição e conquistou o título do campeonato.

Nissan Skyline GTS-R (R31) ’87

(Disponível para compra na seção Carros Usados)

Uma máquina monstruosa e incrível, criada a partir das elegantes linhas do Skyline da 7ª geração.

Embora tenha mantido o apelo esportivo da geração anterior, o R31 Skyline da 7ª geração marcou uma mudança de direção para a linha quando foi lançado em agosto de 1985. Na época, os carros de luxo da “alta sociedade” com 2 ou 4 portas estavam se tornando cada vez mais populares no mercado automobilístico japonês. Em resposta a essa tendência cultural, o Skyline foi reposicionado como um sedã de luxo. O novo modelo foi lançado inicialmente em versões de capota rígida de 4 portas, sedã de 4 portas e perua de 5 portas. Somente em 1986 foi adicionado o aguardado cupê de 2 portas.

No entanto, a verdadeira atração da 7ª geração veio depois. O lançamento do GTS-R aconteceu em agosto de 1987 em uma edição limitada com apenas 800 unidades disponíveis. Desenvolvido para recuperar o título do Grupo A, o GTS-R era um carro altamente esportivo. Seu motor era baseado no RB20DET DOHC de 6 cilindros em linha e com turbocompressor, que já equipava o GTS e oferecia 180 CV e 23 kgfm de torque. A versão GTS-R recebia um coletor de escape de aço inoxidável e um turbocompressor T04E, elevando a potência para 210 CV e torque de 25 kgfm. O motor especial foi designado como RB20DET-R.

A suspensão e o exterior também sofreram modificações. Enquanto o GTS-X normal possuía um spoiler dianteiro automático acionado automaticamente de acordo com a velocidade do veículo, o GTS-R vinha com um spoiler fixo. Além disso, o tamanho do spoiler traseiro foi aumentado. O carro também estava disponível com uma opção exclusiva de carroceria nas cores azul e preto.

Volvo 240 SE Estate ’93

(Disponível para compra na seção Carros Usados)

Um modelo histórico que ensinou o mundo a amar as peruas.

Quando se pensa na marca Volvo, automaticamente pensa-se em peruas. Durante muito tempo, essa foi a imagem clássica da Volvo, pelo menos até o final dos anos 1980, com o surgimento das SUVs em todo o mundo. Um dos carros que fez história neste sentido foi o 240 Estate.

A série 240 foi lançada em 1974, com o sedan de 4 portas 244, o cupê de 2 portas 242 e a perua de 5 portas 245. O terceiro dígito do número do modelo representava o número de portas do carro. Somente em 1983 é que todos esses modelos foram unificados em um único modelo, o 240. Além disso, quando foi lançado originalmente, o carro possuía faróis redondos, sendo que os icônicos faróis quadrados foram introduzidos somente em 1979. Durante toda a sua produção até 1993, o 240 manteve a maior parte de suas características visuais originais, mas constantemente atualizava seus recursos de segurança, como a adição de airbags e freios ABS como itens padrão. Mesmo em uma época em que os sedans dominavam as vendas, mais de um terço da produção total da Volvo era composta por modelos de peruas, mostrando a popularidade do Estate na linha 240. Uma das características mais marcantes do 240 Estate era o seu formato quadrado, que podia ser visto independentemente do ângulo de observação. O balanço dianteiro longo servia para acomodar as zonas de deformação, enquanto o balanço traseiro, também longo, não só era responsável pela absorção de impactos, mas também oferecia espaço adicional para bagagens, conferindo à perua a sua silhueta longa e esguia característica.

Volvo V40 T5 R-Design ’13

(Disponível para compra na Central de Marcas)

O Volvo V40 T5 R-Design ’13 é um sucesso mundial, agradando como sedã, perua e cupê.

O V40 foi apresentado no Salão do Automóvel de Genebra de 2012 como um hatchback de 5 portas do segmento C. Embora tenha sido lançado como o modelo de entrada da Volvo, o V40 desempenhou um papel importante no catálogo da marca, substituindo três modelos diferentes: o sedan S40, a perua V50 e o hatchback esportivo de 3 portas C30. A ideia era criar um carro que fosse confortável como um sedã, prático como uma perua e jovem e esportivo como um cupê. Por isso, o carro foi desenvolvido do zero. Embora a estrutura da base usasse uma plataforma comum aos carros da Ford, o design era inovador e totalmente diferente da imagem conservadora que a Volvo tinha no passado. Inspirado no clássico P1800 dos anos 60 e na sua versão posterior, o 1800ES, o carro apresentava linhas fluidas e uma silhueta expressiva, com características de cupê e perua. O carro foi um sucesso imediato e conquistou a atenção mundial por sua beleza e praticidade, acomodando confortavelmente quatro adultos e suas bagagens. O modelo T5 R-Design é a versão mais esportiva da série. Com um motor de 5 cilindros em linha, 2 litros, turbo e 212 CV, o carro oferece uma aceleração rápida. Além disso, a suspensão esportiva e as rodas de 18 polegadas proporcionam uma condução precisa e suave. O para-choque dianteiro e o difusor traseiro especiais oferecem melhor desempenho aerodinâmico, além de um visual arrojado.

Menus: Café/Extra

Foi adicionado o seguinte menu:

  • Menu Extra nº 39: Corredores de GT japoneses (nível de colecionador 48 ou superior)

Circuitos Mundiais (Evento)

Foram adicionados os seguintes novos eventos em “Circuitos Mundiais”:

  • Copa dos Amadores Europeia 400 – Kyoto Driving Park: Yamagiwa
  • Desafio FF Japonês 450 – Autopolis International Racing Course: Pista curta
  • Desafio FR Japonês 450 – Autodrome Lago Maggiore: Oeste
  • World Tour Car 800 – Circuit de Sainte-Croix: A

Scapes

Foi adicionado o “Mova a câmera para cima e para baixo II” como Curadoria em Destaque no Scapes.

*A atualização requer conexão com a Internet e o jogo Gran Turismo 7.


Nosso blog Geek.etc é o match perfeito para os amantes de Playstation, mergulhamos de cabeça nos jogos, temas e tudo o que envolve essa universo incrível.
Fotos por: Divulgação, Playstation Blog

Qual seu voto?

0 People voted this article. 0 Upvotes - 0 Downvotes.
svg

O que você acha?

Mostrar comentários / Deixe um comentário

Leave a reply

Você pode gostar
svg