Agora lendo: Streaming | Glamouroso programa da Netflix pode proporcionar diversão em diferentes ocasiões

Carregando
svg
Abrir

Streaming | Glamouroso programa da Netflix pode proporcionar diversão em diferentes ocasiões

fevereiro 24, 20245 Min. de Leitura


Eu tentei assistir ao primeiro episódio de Glamorous, disponível na Netflix, mas achei tudo muito entediante. Por isso, desisti. No entanto, meu amigo José Augusto Paulo decidiu persistir e acabou gostando da série estrelada por Kim Cattrall (Sex and the City). Abaixo, você pode conferir a crítica dele – vale ressaltar que a série foi cancelada após essa temporada.

Glamorous

A Netflix tem promovido bastante essa série desde o seu lançamento. No entanto, eu relutava em assisti-la, pois no trailer a voz de Miss Benny me parecia um pouco “irritante”, como costumávamos dizer. Além disso, eu sabia que havia algo autobiográfico na história e confesso que não tinha muito interesse em saber mais sobre Miss Benny. Mas um dia decidi que, antes de ser julgada por não ser “transgender friendly” (o que não é verdade e seria confirmado pelas pessoas trans que me conhecem), eu deveria dar uma chance. Eu já sabia que a série não seria tão boa quanto Pose ou tão interessante quanto o documentário Disclosure. E realmente, ninguém esperava que Glamorous fosse um novo Paris Burning, mas sabe de uma coisa? No final das contas, eu gostei. O primeiro episódio foi o mais difícil de assistir, mas depois a série engrenou.

No roteiro, Marco Mejia (Miss Benny) é filho de uma advogada mãe solteira (a excelente Diana Maria Riva). Ele possui um canal no Youtube sobre maquiagem e moda, que é a sua paixão. Por um acidente do destino, ele acaba trabalhando como assistente de Madolyn Addison (Kim Cattrall, que aparece em boa parte das cenas sem maquiagem, o que achei estranho). Ela é uma ex-modelo que criou sua própria marca de maquiagem (soa familiar?). O diretor de vendas da empresa de Madolyn é seu filho Chad (Zane Phillips, que já estava em boa forma física em Fire Island). Ele fica com ciúmes da relação próxima entre Marco e sua mãe. Logo no início, descobrimos que a empresa está passando por problemas financeiros e há um esforço para vendê-la a um grupo de investidores representado por Mykynnleigh (Nicole Power, que me fez rir bastante).

A opinião

Além das dinâmicas de trabalho, há também o desenvolvimento dos relacionamentos de Marco, que trazem algumas das questões mais interessantes da série. Há um pouco de inexperiência, insegurança e a atração pelo físico em vez da personalidade. E também os erros e acertos que todos nós poderíamos cometer, mas complicado pelo fato de Marco ser uma dessas pessoas (como ele mesmo diz na série) que chama a atenção por onde passa. Isso também é questionado em determinado momento, quando a parte dramática da série fica mais intensa.

Há personagens interessantes, questões relevantes, momentos engraçados, um elenco empenhado e uma boa dose de drama. No final, Glamorous acaba sendo menos superficial do que pode parecer no trailer. A série termina com a sensação de que a história continua, mas não sei o quão popular ela se tornou apesar dos esforços da Netflix. Eu assistiria uma segunda temporada, mas isso só depois de rejeitar a primeira por várias semanas, então… Se tiver a oportunidade, dê uma chance. Pelo menos, irá te divertir em algum momento.

 


“Em um mundo geek onde a magia do cinema encontra a empolgação dos animes e a intrigante trama dos seriados, nosso blog Geek.etc se torna um verdadeiro amante de todas essas formas de entretenimento e compartilha esse amor com todos os leitores apaixonados por esse universo tão vasto e fascinante.”
Fotos: Reprodução, Divulgação, bloghollywood, Google

Qual seu voto?

0 People voted this article. 0 Upvotes - 0 Downvotes.
Tags:#Streaming,
svg

O que você acha?

Mostrar comentários / Deixe um comentário

Leave a reply

svg