Agora lendo: Primeiras impressões de Kill the Justice League com modo cooperativo e combate contra Flash.

Carregando
svg
Abrir

Primeiras impressões de Kill the Justice League com modo cooperativo e combate contra Flash.

janeiro 10, 20248 Min. de Leitura

No início do próximo ano, a Rocksteady vai lançar um novo jogo no amado universo de Arkham: Suicide Squad: Kill the Justice League. Será um jogo de tiro em terceira pessoa que estará disponível para PS5 em 2 de fevereiro.

Recentemente, tive a oportunidade de jogar uma prévia, incluindo tutoriais básicos de movimentação e combate de cada personagem, missões cooperativas e uma batalha emocionante contra o Flash. Vamos dar uma olhada nas habilidades desses anti-heróis.

Movimente-se com intenção

A experiência começou com tutoriais para apresentar as mecânicas de movimentação e combate específicas de cada personagem. Nessas lições, aprendi como o movimento de cada personagem influencia suas habilidades de combate de maneira única.

O designer de combate avançado da Rocksteady, Noel Chamberlain, explicou: “Não é apenas movimentação e combate. As duas coisas estão interligadas… Tudo está conectado.”

Por exemplo, a movimentação atlética do Tubarão-Rei é intuitiva. Seu Apex Pounce, uma mecânica de movimentação que o lança aos céus, é uma forma fácil de se deslocar. No ar, ele pode atravessar as nuvens para ganhar velocidade e depois atacar inimigos no combate corpo a corpo com suas facas.

A movimentação de Harley Quinn e do Pistoleiro é muito diferente entre si, mas ambos dependem do deslizamento para ganhar velocidade ao se movimentar. Esse deslizamento ágil é útil para esperar as recargas do gancho de Harley (graças a Batman) e do jetpack do Pistoleiro.

Jack Hackett, o Gerente de Produção da Rocksteady, afirmou: “O movimento é uma parte muito importante das habilidades neste jogo, e adicionamos complexidade de forma intencional para que os jogadores possam melhorar e aprender os detalhes com o tempo.”

Dominar o timing do deslizamento para manter o impulso pode ser complicado, mas acertar o ritmo é recompensador. Para Harley, ter a habilidade de ajustar o comprimento do gancho depois de lançá-lo também é útil para atacar estrategicamente de cima.

As habilidades do Capitão Bumerangue são um pouco mais complexas de dominar, mas oferecem grandes recompensas. Bumerangue usa uma luva da Força de Aceleração para se lançar na direção desejada. A mira e a direção do lançamento são essenciais para causar caos estratégico.

Divirta-se fazendo o mal

Após os tutoriais dos personagens, fui levado a missões cooperativas em Metrópolis. As cenas eram cheias de carisma, e ri bastante com as conversas entre os membros do esquadrão. Ao contrário de muitos jogos em que o objetivo do protagonista é ser virtuoso e honrado, o Esquadrão Suicida não segue essas regras, criando um tom leve e sarcástico.

Jack Hackett explicou: “Eles são atrevidos, impulsivos, cruéis, agressivos e rudes. Normalmente, quando você age assim em um jogo, sente que está violando as regras… mas com o Esquadrão, você pode ser tão cruel ou brincalhão quanto quiser, e tudo se encaixa na história.”

Mostre seu estilo pessoal com ações brincalhonas que podem ser realizadas durante o tempo livre.

Metrópolis mundo aberto

As missões cooperativas me levaram ao mundo aberto de Metrópolis. A cidade é extensa e permite que os jogadores se movam em qualquer direção. O nível de detalhe do mundo aberto é impressionante, desde fachadas de prédios desgastados até os trilhos de trem que atravessam a cidade.

Os fãs da DC vão adorar encontrar easter eggs por toda parte, desde um anúncio do Zatanna em um prédio até a mesa de trabalho de Clark Kent em uma missão para recuperar dados do Daily Planet.

Forme sua equipe cooperativa

Durante minha experiência jogando as missões cooperativas da história, a dinâmica em equipe trouxe entusiasmo e desafios que ressaltaram a importância da coesão do grupo. Ao partir para uma missão com um esquadrão, lembre-se dos riscos, pois quem ficar para trás será considerado um desertor, com consequências explosivas (graças à líder da Força-Tarefa X, Amanda Waller). No imenso mundo aberto de Metrópolis, pode ser difícil acompanhar todos os membros da equipe, mas isso será fundamental para ajudar um membro ferido.

Enfrentando o Flash

Para encerrar minha experiência de teste, tive um confronto emocionante contra Barry Allen, o Flash da Liga da Justiça. A batalha acontece em um shopping com uma temática espacial em Metrópolis, que se assemelha a uma arena cercada por prédios e uma ponte suspensa que adiciona verticalidade ao espaço.

Lembre-se de que o Flash que enfrentará não é o herói amigável que conhecemos. Ele tem olhos vermelhos brilhantes e pele apodrecida, indicando a corrupção de Brainiac.

A chave para derrotar o Flash é executar contra-ataques críticos para desviar de seus ataques e carregar o Decoupler do personagem, que age como um escudo contra os ataques da Força de Aceleração. Quando você tiver a proteção carregada, será preciso encontrar uma posição para derrubar o velocista.

É essencial aproveitar todo o espaço e usar os prédios para criar pontos estratégicos enquanto o Flash corre pela arena. Fique atento ao caos ao seu redor e desvie dos tornados da Força de Aceleração que o Flash lança em sua direção.

Prepare-se para montar seu esquadrão e explorar as perigosas ruas de Metrópolis quando Suicide Squad: Kill the Justice League for lançado em 2 de fevereiro para PS5.


“Exploramos os confins do universo geek para trazer até você a mais profunda paixão pelo Playstation, revelando seus segredos, desvendando seus mistérios e celebrando cada conquista desse ícone dos jogos eletrônicos.”
Fotos por: Divulgação, Playstation Blog

Qual seu voto?

0 People voted this article. 0 Upvotes - 0 Downvotes.
svg

O que você acha?

Mostrar comentários / Deixe um comentário

Leave a reply

svg